Após denúncia de fraude, Pelotas retoma exames com novo prestador

UBS Bom Jesus, em Pelotas, de onde saiu a denúncia de fraude de exames

UBS Bom Jesus, em Pelotas, de onde saiu a denúncia de fraude de exames
Divulgação/Secretaria de Saúde de Pelotas

A Secretaria Municipal de Saúde de Pelotas, no Rio Grande do Sul, divulgou nesta terça-feira (31), que os exames de prevenção de câncer de colo de útero que haviam sido suspensos na rede pública da cidade voltarão a ser oferecidos a partir de segunda-feira (6).

A prefeita Paula Mascarenhas afirmou que a análise da primeira remessa desses exames será realizada pelo Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição, na cidade vizinha de Piratini, na sexta-feira seguinte, dia 10 de agosto.

O hospital foi o único a apresentar proposta na cotação financeira para a contratação emergencial de laboratório para a realização dos exames citopatológicos, para a prevenção de câncer de colo de útero, até que seja concluída a licitação que definirá o laboratório definitivo, informou a secretaria por meio de nota.

No último dia 17 de julho, a prefeita decidiu suspender os exames citopatológicos realizados pelo laboratório SEG (Serviço Especializado de Ginecologia), que há 20 anos, presta serviço para a prefeitura de Pelotas, atendendo a usuárias do SUS, depois da acusação de fraude nos exames feita por funcionários da UBS Bom Jesus.

Leia também: Prefeita quer refazer exame que detecta câncer suspeito de fraude

De acordo com a acusação, entre janeiro de 2014 e junho de 2017, nenhuma mulher que fez o exame teve qualquer tipo de alteração identificada. Uma tabela de exames da mesma unidade de saúde mostrou que antes desse período 44 resultados divulgados pelo mesmo laboratório apontaram câncer. O laboratório é acusado de ter realizado os exames por amostragem, em vez de analisar os laudos.

A prefeita afirmou, após suspender os exames, que uma das medidas a serem tomadas em relação a essa denúncia de fraude seria a revisão do material em outro laboratório, a ser contratado. “O Executivo pelotense busca a contratação de laboratório nível II, especializado em revisão de exames, para refazer uma mostra representativa de análises do SEG, a fim de trazer respostas seguras quanto à denúncia de exames feitos por amostragem. O pelotense César Victora, uma sumidade na área epidemiológica, indicou a revisão de 2.100 exames”, afirma a secretaria, por meio de nota. 

Saiba mais: MP recolhe supostos exames fraudados em Pelotas para análise

Segundo a secretaria, foram enviados convites para 18 laboratórios de Pelotas e outros 15 de cidades vizinhas para participarem da cotação. A única proposta recebida, do Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição, foi de R$ 16 por exame citopatológico.
“O contrato emergencial irá prever a realização de 2.000 exames – podendo receber aditivos – e duração de até 180 dias”, informou a secretaria.

Após a denúncia de fraude dos exames, a prefeita assumiu interinamente a pasta da Saúde após a secretaria, segundo ela, ter saído de férias após apresentar problemas de saúde.

O serviço do laboratório SEG foi suspenso até que a investigação seja concluída, afirma a secretaria.