Com 180 casos, Manacapuru é 1º município do interior do AM a confirmar ocorrências de sarampo


Até então, apenas Manaus tinha casos confirmados da doença, com 562 ocorrências. Número de pessoas diagnosticadas sobe para 741 em todo estado. Vacinação contra sarampo em Manaus ocorre em postos e de casa em casa
Divulgação/Susam
O município de Manacapuru, situado na Região Metropolitana, a 84 km de Manaus, foi o primeiro do interior a ter casos de sarampo confirmados. Segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), 180 ocorrências da doença foram, de fato, constatadas após análise. Ao todo, o Amazonas tem agora 741 pessoas com diagnóstico comprovado.
As informações são da 19º Boletim de Resposta Rápida para o Surto de Sarampo do Amazonas, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam) nesta terça-feira (31). Em relação ao último levantamento, divulgado no dia 26 deste mês, 222 novos casos foram confirmados no estado.
Confira ponto a ponto os novos dados sobre o sarampo no Amazonas:
Estado tem 5.404 casos notificados da doença: foram mais 994 em 5 dias;
Notificações são registradas em 31 dos 62 municípios do Amazonas;
Do total, 741 estão confirmados: 562 em Manaus e 180 em Manacapuru;
Desde o dia 26 de julho, Manaus confirmou outros 43 casos de sarampo;
Seguem em investigação 4.470 casos da doença.
As notificações são registradas quando pacientes apresentam todos os sintomas da doença e recebem diagnóstico médico de sarampo. A confirmação, de fato, só ocorre depois de uma análise laboratorial mais apurada.
Conforme o Boletim divulgado nesta terça (31), as cidades do Amazonas com maior quantidade de notificações da doença são:
Manaus – 4.471 casos
Manacapuru – 714 casos
Itacoatiara – 41 casos
Rio Preto da Eva – 34 casos
Iranduba – 29 casos
Coari – 16 casos
Autazes – 6 casos
Por conta do número crescente de casos da doença na capital, a Prefeitura decretou “Situação de Emergência” devido ao surto. Manaus já registrou, inclusive, a morte de um bebê de 7 meses vítima de sarampo.
De acordo com a FVS-AM, o novo balanço apontou ainda que os casos sob investigação da doença subiram de 3.725, registrados na quinta (26), para 4.470.
Técnicos de Vigilância Epidemiológica da FVS e da Organização Pan Americana (OPAS) devem seguir esta semana para visita técnica e monitoramento das ações contra sarampo nos municípios de Autazes, Manacapuru, Iranduba, Urucurituba, Itacoatiara, Manaquiri e Careiro.
Treinamento para Campanha Nacional de Vacinação
As equipes de saúde dos municípios do interior do Amazonas participam nesta quarta-feira (1), a partir das 17h, de uma videoconferência preparatória para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo, que ocorrerá no período de 06 a 31 de agosto, em todo o país.
O Dia D acontecerá em 18 de agosto. Em razão da ação nacional, o Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (31) que mais de 770 mil doses de vacina contra sarampo e poliomielite serão enviadas para o Amazonas nos próximas dias.
Vacina contra sarampo pode ser aplicada em adultos e crianças; entenda
A videoconferência será realizada pela FVS-AM e será direcionada aos agentes de saúde dos 61 municípios do interior, envolvidos nas atividades de imunização, no período da campanha.
Campanha Nacional contra sarampo e poliomielite começa em agosto
Secom-JP/Divulgação
O secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, explicou, por meio de assessoria, que a ação é de mobilização em torno da campanha. “Os esforços devem ser concentrados, para que as metas sejam alcançadas”, afirmou.
Durante a videoconferência, a coordenadora Estadual do Programa de Imunização da FVS, Izabel Nascimento, fará uma explanação sobre a importância da vacina, na prevenção às doenças.
A transmissão do treinamento para os municípios será feita pelo Centro de Mídias da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc).
No Amazonas, por conta do surto de sarampo, a campanha de vacinação abrangerá a faixa etária de crianças a partir de seis meses a menores de cinco anos. No restante do Brasil, será a partir de 12 meses. Ao todo, cerca de 510 mil doses de vacina devem ser usadas durante o período, no Estado, segundo o diretor-presidente da FVS, Bernardino Albuquerque.
Além das prioridades, que é vacinar contra sarampo e poliomielite, as equipes de imunização devem também atualizar as cadernetas de vacinação das crianças.
Posted in G1