Maternidade que atende 17 cidades está sem obstetra há seis dias


Unidade fica em Gurupi e é a única a atender pelo Sus na região sul do estado. No hospital são realizado cerca de 200 partos por mês, a maioria cesáreas. Maternidade Pública de Gurupi está sem médico há pelo menos uma semana
A Maternidade Pública de Gurupi, que atende outras 17 cidades, está há seis dias sem médico para fazer os partos. É a única unidade de saúde do sul do Tocantins que atende pelo Sistema Único de Saúde (Sus). No local, são feitos cerca de 200 partos por mês, a maioria cesáreas.
A gestante Thayná Pimentel conta que desde que começou a sentir cólicas e algumas contrações tenta atendimento com um obstetra na maternidade.
Ela conta que entrou em contato por telefone, e como é informada de que a unidade de saúde continua sem o médico, a ansiedade pela chegada do Isaque, está se transformando em preocupação. “Eu liguei lá para saber se tinha obstetra e eles me informaram que não tinha”, diz.
Grávidas que precisam de cuidados especiais ou em trabalho de parto estão sendo encaminhadas pra Capital. Uma delas saiu de Palmeirópolis. Depois da longa espera por atendimento, ainda vai percorrer mais de 200 quilômetros de ambulância, até a maternidade Dona Regina, em Palmas.
A Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins (SES), informou que está com dificuldades para realizar a contratação de profissionais, sobretudo especialistas.
A SES disse ainda que as demandas mais urgentes têm sido encaminhadas para as unidades hospitalares mais próximas e que a partir desta quarta-feira (1º), a rotina de atendimento retoma ao normal no HRG.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Maternidade está sem médico em Gurupi
TV Anhanguera/Reprodução
Posted in G1