SAMU de Taubaté recontrata equipe que levou cachorro em ambulância

Equipe do Samu de Taubaté demitida por transportar cachorro em ambulância

Equipe do Samu de Taubaté demitida por transportar cachorro em ambulância
Reprodução

A Prefeitura de Taubaté, no interior de São Paulo, voltou atrás na decisão de demitir três funcionários do SAMU (Atendimento Médico de Urgência e Emergência) que transportaram um cachorro perdido dentro da ambulância na segunda-feira (30). Eles haviam sido despedidos por justa causa e causaram comoção nas redes sociais.

A equipe formada por um socorrista, um enfermeiro e um médico havia encontrado um cãozinho da raça Yorkshire perdido no meio da rua. Com medo que ele fosse atropelado ou causasse um acidente resolveram resgatá-lo e lavá-lo para a base do SAMU.

O cão estava com uma coleira com o nome do dono que foi avisado. Segundo a equipe, o animal foi colocado na parte da frente da ambulância e em 15 minutos já estava na base “sem desvio de rota ou qualquer prejuízo aos cofres públicos”.

Porém, a prefeitura de Taubaté afirmou que a conduta da equipe contraria a portaria 2.048/2002 do Ministério da Saúde, que estabelece normas e procedimentos de operação na área de urgência e emergência, além da operação de ambulâncias tipo UTI e por isso foram despedidos.

“Prefiro perder o emprego milhões de vezes ao lado de vocês, e salvar quantos cachorros aparecerem em nossa frente”, disse o médico Julio Cesar Moreno. O enfermeiro João Marcos e o morista Leandro Miranda também fizeram postagens sobre o caso que ganhou grande comoção nas redes sociais.

Recontratação

A prefeitura divulgou nesta terça-feira (1º) que o Instituto Esperança, responsável pela administração Samu em Taubaté e mais sete cidades da região, reviu a demissão dos funcionários.

O motorista e enfermeiro da equipe da USA (Unidade de Suporte Avançado) foram advertidos quanto aos riscos do procedimento adotado (transportar um cachorro no interior do veículo) e serão reintegrados aos quadros do instituto.

No entanto, o médico até agora não demonstrou interesse em retomar as atividades.

Você tem alguma denúncia? Envie um e-mail para denuncia@r7.com