Servidora da Secretaria de Justiça do ES é exonerada após ser presa

A Sejus foi questionada sobre uma denúncia de que essa servidora estaria vendendo a transferência de presos, mas não quis se manifestar neste momento. Uma servidora da Secretaria Estadual de Justiça do Espírito Santo (Sejus) foi exonerada nesta terça-feira (31) depois de ser presa, nesta segunda-feira (30), durante uma operação do Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc).
A Sejus foi questionada sobre uma denúncia de que essa servidora estaria vendendo a transferência de presos, mas não quis se manifestar sobre isso no momento. Reforçou apenas que ela foi exonerada e informou que atua em conjunto com o Nuroc para apurar o caso.
O G1 não vai citar o nome da servidora porque não conseguiu contato com a defesa dela.
A servidora atuava como assessora jurídica do sistema penal, em cargo comissionado. De acordo com a Sejus, ela vai responder a um Processo Administrativo Disciplinar. A exoneração foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira.
Já o Nuroc confirmou que houve uma prisão, mas disse que não vai comentar o caso, porque investigações estão em andamento.
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-ES) disse que a servidora é advogada inscrita, e que a OAB-ES está atuando para garantir as prerrogativas profissionais dela.
Posted in G1